Aumenta o tamanho das letras Diminui o tamanho das letras Restitui tamanho original das letras

Masturbação

Um dos maiores tabus da sexualidade humana sem dúvida é a masturbação. Antigamente foi classificada e descrita em livros médicos como fonte geradora de doenças como cegueira, cretinismo (retardo mental), loucura e esterilidade. Hoje a ciência sabe que tudo isso foi uma bobagem, mas as crenças populares continuam reforçando essas idéias.
Masturbação deve ser sinônimo de autoconhecimento. É através dela que as pessoas aprendem a funcionalidade e forma de seus genitais; desenvolvem seu erotismo e fantasias; aprendem a se gostar, se tocar e se acariciar; descobrem o prazer; aprendem a gozar e aliviar tensões.

Dr. João Luis diz: Uma pessoa que não conhece a masturbação é uma pessoa que não se conhece. Um livro com páginas em branco, uma autobiografia por ser escrita. Masturbar-se é desenvolver seu ambiente erótico, descobrir como obter e dar prazer. Masturbar-se é aprender a se comunicar e interagir com o mundo.

A masturbação á naturalmente praticada por homens e mulheres de todas as idades (desde a infância até a senilidade), de diversas maneiras: sozinho, a dois, em grupo, com a mão, com objetos (travesseiros, almofadas, vibradores, pênis de borracha entre outros). Só é patológica quando praticada de maneira compulsiva, ou seja, em pacientes com transtornos psiquiátricos que fazem do ato masturbatório algo que machuque ou agrida aos outros ou a si mesmo.

Para maior esclarecimento relatamos algumas inverdades sobre o tema.

A masturbação NÃO CAUSA:

  • esterilidade
  • vício
  • espinhas na face
  • pelo na mão
  • ginecomastia (crescer seio em homens)
  • retardo mental
  • doença venérea (contanto que não haja contato entre fluídos corporais de outros parceiros. Se praticada a dois ou em grupo deve-se usar preservativo- “camisinha masculina ou feminina”- para evitar a transmissão de doenças sexuais)
  • retardo da ejaculação (a não ser que seja aplicada como técnica específica prescrita e supervisionada por profissional especializado)
  • isolamento social
  • incapacidade de manter relações sexuais
  • cegueira
  • loucura

© Sexualidade e Vida
Rua Alvorada, 472
(55 11) 3846 1572 / 3846 5736
Vila Olímpia - São Paulo - SP
design by wwwbr

Marcação Consultas:
Atendimento 8h às 20h